Política

Esposa do coronel Lima teria pago em dinheiro vivo obra de filha de Temer, diz jornal

eforma da casa de Maristela Temer teria sido bancada com propinas da JBS

Publicada em 12/04/18 as 07:46h - 6 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

A esposa do coronel João Baptista Lima Filho, Maria Rita Fratezi, teria pago em dinheiro vivo as despesas da reforma da casa da filha do presidente Michel Temer, Maristela Temer. A informação foi publicada no jornal Folha de São Paulo nesta quinta-feira, a partir do relato de um dos fornecedores da obra. 

Conforme a Folha, a Polícia Federal investiga a reforma no imóvel de Maristela sob a suspeita de que teria sido bancada com propinas da JBS. A arquiteta Maria Rita Fratezi e o coronel Lima, amigo de Temer, foram alvos da operação Skala, deflagrada em 29 de março. A ofensiva da PF investiga esquema de corrupção elaborado para beneficiar empresas do setor portuário. 

Enquanto o coronel Lima foi preso, a esposa foi intimada a depor. Diante dos investigadores, os dois ficaram em silêncio. O proprietário da Ibiza Acabamentos, Piero Cosulich, afirmou à Folha que Maria Rita era responsável por entregar o dinheiro na empresa, que, durante a reforma, entregou materiais na casa de Maristela no bairro Pinheiros, em São Paulo. "Foi Maria Rita Fratezi quem fez os pagamentos, em espécie, em parcelas. Os pagamentos foram feitos dentro da loja. Se estava dentro de um envelope, de uma bolsa, eu não sei te confirmar", explicou Cosulich.   

O recibo, emitido pela Ibiza no final de março de 2015, no valor de R$ 12.480, está em poder da Polícia Federal, que calcula que obra tenha custado em torno de R$ 1 milhão. De acordo com a Folha de São Paulo, dois orçamentos solicitados pelo coronel Lima, nos valores de R$ 1,3 milhão e R$ 1,6 milhão, foram apreendidos. 

Outro lado 

Procurada pela reportagem, a assessoria do presidente Michel Temer informou que os questionamentos sobre a reforma da casa da filha seriam respondidos pela defesa de Maristela Temer. O advogado da psicóloga, Fernando Castelo Branco, afirmou que os esclarecimentos sobre as obras serão dados à Polícia Federal, caso a sua cliente seja chamada para prestar depoimento. 

O advogado Cristiano Benzota, responsável pela defesa do coronel Lima e da esposa, disse que o casal não cometeu nenhuma irregularidade e preferiu não responder aos questionamentos da Folha. 

FONTE: CORREIO DO POVO




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 8801
Usuários Online: 33
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.