Curiosidades

Fim de semana terá queda brusca de temperatura no Centro-Sul do país com alerta de geadas para RS,SC,PR,oeste de SP e Sul de MS

Frente fria promove nova rodada de chuvas nos estados do Sul do país a partir da sexta-feira (19)

Publicada em 16/05/18 as 19:59h - 5 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Nesta quarta-feira (16), Morgana Almeida, chefe do Centro de Análise e Previsão do Tempo do Inmet, destaca que, a partir da sexta-feira (18), uma nova frente fria deve provocar chuvas no norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Um outro alerta também aponta para um declínio significativo das temperaturas, que não se restringem apenas aos estados da região Sul: a região Central e parte da região Sudeste também devem sofrer esses efeitos, com previsão de formação de geadas em alguns locais.

Neste momento, há uma instabilidade no oeste e no noroeste do Paraná e no oeste e nordeste do Mato Grosso do Sul, com a ocorrência de chuvas. Agora, a frente fria em atuação deve começar a se deslocar para o oceano, diminuindo essa chuva significativamente a partir de amanhã.

Entre sábado e domingo, os ventos devem ser intensos no litoral do Rio Grande do Sul e no oeste de Santa Catarina, sobretudo na capital, Florianópolis, por conta da influência de um ciclone que deve ficar posicionado no oceano.

A semana do dia 21 ao dia 26 de maio deve ser um pouco mais seca, sem a formação de sistemas de origem frontal. A partir do dia 31, contudo, deverá ocorrer mudanças na região Sul.

O frio do outono está atrasado, mas chega com bastante força sobre a América do Sul no próximo fim de semana com uma grande e forte massa de ar polar. A previsão é de que esta massa polar se divida em dois centros e um deles se desloque para o norte da Argentina.

É esta trajetória especial que vai fazer com que o ar frio chegue com mais força ao Brasil e se espalhe por mais áreas pelo interior do país. O centro do ar frio (região mais forte) vai passar sobre a Região Sul e sobre parte da Região Sudeste entre os dias 21 e 23 de maio fazendo a temperatura cair muito.

Esta massa forte massa de ar de origem polar vai fazer grande parte do Brasil esfriar muito e também vai reduzir a disponibilidade de umidade no ar, o que vai afastar a chuva por vários dias. Mas tudo isto é normal para esta época do ano.

Frio abaixo de zero

Com o ar polar chegando ao Brasil de forma continental, sem se misturar com a umidade do mar, o poder de resfriamento será maior. A queda da temperatura no centro-sul do país a partir do dia 19 de maio será a mais intensa e duradoura de de 2018, até agora. É frio para fazer a temperatura ficar abaixo de zero na Região Sul, para ocasionar geada nos estados do Sul, incluindo a Grande Curitiba, mas também não se pode descartar uma possibilidade de gear no sul de Mato Grosso do Sul, no sul de São Paulo e na Serra da Mantiqueira.

Recordes de frio nas capitais

A massa polar que vem por aí deve ocasionar recorde de frio generalizados sobre o Brasil. Entre os dias 19 e 23 de maio, a passagem desta massa de ar de origem polar deve estabelecer novos recordes de frio para todas as capitais da Região Sul, do Sudeste,  do Centro-Oeste, além de Porto Velho e de Rio Branco.

A madrugada do sábado, 19 de maio, já será muito fria e com possibilidade de recordes de menor temperatura do ano nas capitais Porto Alegre do Sul, em Campo Grande Grande e em Cuiabá. Mas as madrugadas do domingo, da segunda-feira e da terça-feira serão geladas no Sul do Brasil, em Mato Grosso do Sul e em São Paulo, e muito frias nas demais áreas do Sudeste, do Centro-Oeste, em Rondônia, no Acre e no sul do Amazonas. De forma fraca, o vento frio de origem polar poderá chegar até em áreas do Pará, do Tocantins e do oeste da Bahia.

Os recordes de frio nas capitais poderão ser batidos mais de uma vez durante a passagem desta massa de ar polar. Veja os recordes atuais das capitais que devem sentir a influência desta forte massa de ar polar. As temperaturas foram medidas em geral nas estações meteorológicas convencionais do Instituto Nacional de Meteorologia. Para Vitória, Campo Grande e Porto Velho, o próprio INMET considera as medições de estações automáticas.




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 32300
Usuários Online: 48
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.