Cidade

DNIT instala quebra-molas no trevo do CITEGEM

Publicada em 28/03/18 as 19:42h - 11 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

   A superintendência do DNIT em Cruz Alta instalou dois redutores de velocidade no trevo do CITEGEM, que faz entroncamento da BR 468 com a ERS 207, no acesso a Humaitá.

 

  Os redutores, do tipo quebra-molas, foram instalados nas alças do trevo, ou seja, são obstáculos para os condutores que pretendem atravessar a BR 468.

 

   Um dos quebra-molas foi instalado na ERS 207. O condutor que transita de Humaitá com destino a Três Passos ou Campo Novo vai passar pelo quebra-molas antes de ingressar na BR 468.

 

   O outro quebra-molas foi instalado na BR 468, porém só é obstáculo para os condutores que vem de Campo Novo e pretendem atravessar o trevo para seguir a Humaitá. 

 

  O trecho preferencial da BR 468 no trevo - para motoristas que transitam no sentido de Três Passos a Campo Novo e vice-versa - não conta com redutor de velocidade instalado.

 

Lideranças políticas e Polícia Rodoviária Federal solicitaram melhorias

 

  Segundo a Polícia Rodoviária Federal, delegacia de Sarandi, foi entregue ao DNIT a solicitação de melhorias emergenciais nos trechos com maior índice de acidente. O prefeito de Humaitá, Fernando Wegmann, também reivindicou melhorias no trevo através de ofício encaminhado e audiência realizada em janeiro com o Secretário Estadual dos Transportes, Pedro Westphalen, em Porto Alegre.

 

   Através de ofício encaminhado pela Câmara Municipal de Vereadores e assinado por todos os vereadores humaitenses, o pedido foi reforçado junto à direção do DNIT. As autoridades, no entanto, sugerem a instalação de uma lombada eletrônica no trecho. 

 

Resposta do DNIT

 

  O analista em infraestrutura de transportes, José Antônio Santana Echeverria, que trabalha junto ao DNIT de Cruz Alta, informou que o departamento não tem previsão de alterar o trevo ou de instalar um controlador de velocidade no local. 

 

 Com base nas estatísticas de acidentes, segundo o analista, foi decidido instalar os quebra-molas. A maioria das colisões são do tipo transversal, ou seja, quando um veículo bate de frente na lateral de outro. Com os quebra-molas o objetivo é obrigar os motoristas a desenvolverem baixa velocidade antes de atravessar a BR 468. 

 

FONTE: Rádio Alto Uruguai






Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 8823
Usuários Online: 52
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.