Agricultura

Cresol Tiradentes Do Sul promoveu seminário sobre energia fotovoltaica e apresenta plano safra 2018/2019

Seminário foi realizado na manhã desta quinta-feira 28 de junho

Publicada em 28/06/18 às 19:30h - 46 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Na manhã desta quinta-feira 28 de junho a Cresol Tiradentes do Sul realizou um seminário onde foram apresentadas as linhas de crédito para financiamento e implantação dos projetos, seminário que abordou o tema da energia fotovoltaica, além do lançamento do plano safra 2018/2019.

Os custos com energia elétrica para os consumidores aumentam cada vez mais e afetam na renda das famílias, crescendo a importância do debate sobre alternativas para geração de energia.

Nesse sentido, dois profissionais especializados, Odair de Marco, consultor em energia fotovoltaica da Central Cresol Sicoper, e Neri Pies, assessor de direção da Unicafes-RS (União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária do RS), estes apresentaram informações sobre a geração de energia solar a partir da produção realizada na própria propriedade, podendo esclarecer dúvidas como o custo e benefícios, além da durabilidade dos painéis e manutenção.

Foram abordados todos os aspectos sobre a energia fotovoltaica, que significa, energia elétrica produzida a partir de luz solar, e pode ser produzida mesmo em dias nublados ou chuvosos. Quanto maior for a radiação solar maior será a quantidade de eletricidade produzida.

O processo de conversão da energia solar utiliza células fotovoltaicas (Normalmente feitas de silício ou outro material semicondutor). Quando a luz solar incide sobre uma célula fotovoltaica, os elétrons do material semicondutor são postos em movimento, desta forma gerando eletricidade.

 

A energia fotovoltaica é uma tecnologia 100% comprovada. Sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica já são utilizados há mais de 30 anos.  

Também foram apresentadas as linhas de crédito para financiamento e implantação dos projetos, informações sobre a geração de energia solar em unidades coletivas, a chamada microgeração, o aspecto da isenção de impostos na geração de energia e a viabilidade econômica.

Destaca-se aos agricultores familiares que projetos nessa área são alguns dos poucos itens que ainda se pode financiar através do Programa Mais Alimentos, com juros de 2,5% ao ano, com prazo de até dez anos. "É um investimento que tranquilamente podemos assegurar aos cooperados que se paga nesse período".

Detalhamento sobre o plano safra 2018/2019

A apresentação do plano safra foi realizada pelo quadro de colaboradores da Cresol responsáveis pelas carteiras agrícola da cresol, o evento contou também a presença do presidente da Cresol Egon Konig, de representantes da EMATER, de empresas da área agrícola,  e associados.

O plano terá início dia 02 de julho, mas os associados já podem encaminhar os projetos de custeio e investimento junto a Cresol.

Nesse ano o Plano Safra está com algumas mudanças, sendo uma delas a redução nas taxas de juros e maior enquadramento aos pronafianos com aumento do limite da DAP.

Com redução de 1,5 ponto percentual nas taxas de juros do crédito rural, serão R$ 194,37 bilhões para financiar e apoiar a comercialização da produção agropecuária brasileira. Os recursos do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2018/2019 poderão ser acessados pelos agricultores entre 1º de julho deste ano e 30 de junho de 2019. Do montante, são destinados R$ 151,1 bilhões para o crédito de custeio, sendo R$ 118,8 bilhões com juros controlados (taxas fixadas pelo governo) e R$ 32,3 bilhões com juros livres (livre negociação entre a instituição financeira e o produtor). O crédito para investimentos ficou em R$ 40 bilhões.

Sobre o Plano Safra

O Plano foi instituído em 2003 e reúne um conjunto de políticas públicas que abrangem os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural, crédito, seguro da produção, garantia de preços, comercialização e organização econômica das famílias residentes no campo.

A cada lançamento, o Plano Safra é aperfeiçoado e foi pensado para interagir da melhor forma com o agricultor familiar e suas necessidades, além de criar melhores oportunidades para o desenvolvimento no meio rural. A inclusão do Selo da Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf), do Seguro da Agricultura Familiar (SEAF) e do Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF) são alguns exemplos desse aprimoramento nos últimos anos.









Deixe seu comentário!

ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 66055
Usuários Online: 46
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.