Agricultura

Soja bate nos R$ 88/saca em Paranaguá com dólar em alta, prêmios fortes e melhora em Chicago

Publicada em 25/04/18 as 19:30h - 26 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

Nesta quarta-feira (25), os preços da soja subiram de forma quase generalizada no mercado brasileiro diante de uma combinação de patamares levemente mais altos em Chicago, prêmios ainda positivos - na casa de US$ 1,30 sobre os valores do mercado internacional - e o dólar chegando a bater nos R$ 3,50. Os negócios, porém, ainda seguem pontuais nesta semana. 

Entre as praças de comercialização do interior do país pesquisadas pelo Notícias Agrícolas, os ganhos variaram de 0,65% a 2,90%, como foram os casos de, respectivamente, Rio do Sul, em Santa Catarina, e Luís Eduardo Magalhães, na Bahia, onde as referências fecharam o dia com R$ 77,00 e R$ 71,00 por saca. 

Entre os portos, o destaque ficou para Rio Grande, onde os ganhos passaram de 1% nos principais indicativos. A soja disponível fechou com R$ 86,20, subindo 1,53% e a referência maio/18 foi a R$ 86,70, avançando 1,29%. Em Paranaguá, alta de 2,33% para R$ 88,00 no produto disponível. 

Como explica o diretor da Labhoro Corretora, Ginaldo Sousa, esse continua a ser um momento importante e de grandes oportunidades para o produtor brasileiro. A composição de um cenário positivo com os três principais pés de formação para as cotações já motivou bons negócios nas última semanas e poderia chamar os sojicultores para novas operações, principalmente, com entrega e pagamento mais a frente. 

Neste momento, a capacidade logística do Brasil está praticamente esgotada, com os line-ups completamente preenchido para os próximos meses e, embora tudo esteja sendo controlado, os comerciantes precisam agora de tempo para despachar todo esse produto que já foi negociado. 

Mas, como disse Sousa, "há compradores e as oportunidades são muito boas", em entrevista nesta quarta-feira. 

Mercado Internacional

Em Chicago, as posições mais negociadas terminaram o dia subindo entre 5,25 e 5,50 pontos, levando o maio/18 a terminar a sessão com US$ 10,27 por bushel. Ao longo do dia, as altas passaram de 10 pontos e o contrato chegou a superar os US$ 10,30. 

Segundo explicaram analistas internacionais, além do impulso dado pelos mercados vizinhos do milho e do trigo - que subiram para alcançar seus melhores níveis em cinco semanas - a proximidade de um acordo entre China e Estados Unidos na disputa comerical em torno da soja ajudou os preços. 

Há semanas o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) não traz novos anúncios de vendas de soja norte-americana para a nação asiática e isso preocupa o mercado. 

No contraponto, há a expectativa de que compradores menores migrem suas compras para os EUA, onde a soja é mais competitiva, o que poderia dar algum suporte às cotações. 




Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 32825
Usuários Online: 83
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.