Agricultura

Soja tem bom momento para vendas da safra atual e primeiros negócios para a temporada 2018/19

Com boa produtividade, sojicultor deve estar atento à combinação de prêmios fortes, quebra na Argentina e demanda acentuada. Câmbio também contribui. Atenção, por outro lado, deve se manter sobre a disputa por área nos EUA entre soja e milho e guerra come

Publicada em 12/04/18 as 22:37h - 21 visualizações

por TIRSUL


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: TIRSUL)

Diante dos bons preços para a soja, é o momento ideal para o produtor realizar novas negociações para a safra atual quanto da temporada de 2018/19. Com isso, o agricultor precisa ficar atento a demanda da China, a quebra na safra Argentina, Câmbio e um aumento nos valores do prêmio.

De acordo com o analista da Céleres Consultoria, Anderson Galvão, por mais que as condições de clima não favoreceram a temporada, como nas safras passadas, o Brasil terá uma boa produtividade. "Outro fator que contribuiu para os preços foi à quebra na safra da Argentina e que puxou as cotações em Chicago. E agora, vemos o Dólar mais forte e demanda adicional Chinesa", aponta.

Em relação às comercializações futuras, o analista salienta que as negociações estavam travadas e abaixo da média de cinco anos atrás. "Com essa recuperação o agricultor aproveitou para acelerar as vendas da safra velha, melhor a liquidez e a fazer negócios para a próxima temporada", destaca.

Ainda segundo o analista os produtores rurais devem aproveitar a alta nos preços continuar vendendo a safra velha e para travar negócios na safra 2018/19. "A grande incerteza que temos agora é são qual será a produção da safra dos Estados Unidos, o impacto do clima na safra americana a partir de junho e ir até agosto, que pode trazer muita volatilidade e os desdobramentos dessa guerra comercial", afirma.

Safra brasileira

Com os investimentos em tecnologias, as propriedades estão alcançando cada vez mais altos níveis de rendimento. Na qual, é conseqüência de gestão e planejamento dos agricultores. "A produtividade de soja acima de 80 sacas por hectares está se tornando algo corriqueiro. Sendo que a pelo menos dez anos os patamares eram próximos de 50 sacas/ha", finaliza.   

Com isso, a projeção para a safra 2018/19 é que tenha um incremento de área de soja em torno de um milhão de hectares. Já no milho verão deve recuperar parte do que caiu no ano anterior e para o cultivo do cereal no inverno também será próximo de um milhão de hectares.

 

Tags:
 
Por: Fernanda Custódio e Andressa Simão
Fonte: Notícias Agrícolas



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.







Nosso Whatsapp

 (55)9 9691 2033

Visitas: 11389
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2018 - TIRSUL - Estamos felizes por você estar aqui, compartilhe conosco suas idéias e comentários.